14/01/2017

Beleza sem sofrimento: produtos Miristica



A Miristica é uma loja online com vários produtos de aromaterapia e de cuidados para o cabelo, corpo e rosto. Como o próprio nome indica, não são utilizados quaisquer ingredientes de origem animal e dá-se primazia ao que a Natureza gentilmente oferece. Acreditem, vale a pena espreitar 
No meio de tantas coisas apelativas, lá consegui decidir-me por um batom hidratante, um creme facial e uma esponja Konjac (que muito despertou a minha curiosidade).

08/01/2017

Ograr fora de casa: Tweny Pancake

Lisboa ficou mais deliciosa com a chegada da Tweny Pancake, onde são servidas panquecas sem ingredientes de origem animal. O desejo de combinar sabor com o respeito pelos animais e pelo planeta levou ao nascimento deste belo projecto de restauração.


Como é um espaço pequeno acaba por tornar-se acolhedor, onde a simplicidade veste-se com cores vivas. Mal entramos somos recebidos por um calor reconfortante e um aroma suave e doce muito convidativo. O atendimento é igualmente impecável: fomos tratados com bastante simpatia e foi-nos explicado como os menus funcionam. Basicamente, existem opções já feitas mas também podemos criar a nossa própria panqueca. As existentes passam pela panqueca clássica (com o famoso xarope de ácer), de banana e morango, de mirtilos, pêra e chocolate e com morango e manteiga de amendoim. Todas elas são de dois ou de três andares, pelo que quem só quiser enganar a gulodice pode pedir uma simples com um dos ingredientes disponíveis (topping de chocolate, morango, caramelo, chantilly, frutas, etc).
Também existe um menu que inclui uma panqueca salgada à base de hummus. As bebidas também são todas sem matéria de origem animal, pelo que podemos fugir deste frio com um latte ou um chocolate quente isentos de crueldade.

Decidimos pedir duas opções já estabelecidas — uma tripla de banana e morango e uma tripla de morango e manteiga de amendoim. Dizer que são maravilhosas não chega para defini-las com a justiça que merecem.



São leves, altas, muito fofinhas e nada gordurosas — e, o melhor de tudo, veganas :) Tão bom



Avaliação geral (de 1 a 5):


Comida

Atendimento

Preço



Localização
Avenida João XXI - 22C
Lisboa

Site | Facebook | Contacto

02/01/2017

Sites essenciais sobre o veganismo e direitos dos animais



Apesar de não estar mais actualizado, este site tem informações sobre o veganismo em si (tanto do ponto de vista filosófico como científico), textos sobre nutrição, marcas que não são testadas em animais, entre outros artigos igualmente fundamentais para compreender a importância dos direitos dos animais.




centrovegetariano

O site mais verde de Portugal começou em 2001 e actualmente conta com inúmeros artigos (desde notícias, receitas, esclarecimentos sobre nutrição, calculadora de vidas, entre outros), uma revista, uma loja online e vários projectos dinâmicos como a Semana Vegetariana e o Concurso de Mérito Académico.





Pessoalmente, considero um dos sites veganos esteticamente mais bonitos. Trabalha com diversos temas, principalmente sobre a alimentação, e oferece muitas dicas alternativas que comprovam a acessibilidade e facilidade de um estilo de vida isento de exploração animal. Também tem uma loja online com muita coisinha boa, desde chocolates, queijos vegetais, livros, cosmética e calçado.





A Selva identifica-se como uma plataforma informativa com o objectivo de abordar as relações que temos para com os animais não-humanos. Com crónicas, histórias, entrevistas e artigos de opinião, é o espaço virtual indicado para quem quer conhecer um pouco de tudo sobre a causa animal.




Para quem não gosta de perder muito tempo com textos exaustivos e não aprecia ver vídeos de animais a sofrer, o We Animals é uma boa opção: com uma galeria que desenrola-se pelas várias categorias especistas, é possível visualizar a partir de um única imagem o que fazemos com os animais. Desde os matadouros ao abandono de cães e gatos, é difícil ficar indiferente às sensações que são transmitidas através das fotografias.




Encontrei este site de culinária vegana recentemente e precisava de incluí-lo aqui. Simples, organizado e muito cativante, oferece receitas que somam qualidade nutricional com muito sabor.





O que pode nascer após várias pesquisas de doze mil médicos? Um projecto que interliga a ética animal com a nossa própria evolução enquanto humanos, tanto do ponto de vista científico como na própria saúde. Tem inúmeros artigos relativos aos testes em animais, alternativas a esses testes (e como estas contribuem muito mais para o avanço da medicina), nutrição e estudos que mostram os benefícios de uma alimentação livre de produtos de origem animal.





Try vegan, stay vegan. Tudo começou em 2014 com o propósito de incentivar as pessoas a abraçarem o Ano Novo com uma resolução: tornarem-se veganas em Janeiro. O desafio foi aceite um pouco por todo o mundo e continua a cativar e a motivar cada vez mais.



WOODSTOCK FARM SANCTUARY



Como o veganismo aborda e denuncia a realidade que as corporações que exploram animais tentam ocultar, é um movimento rotulado como obscuro e depressivo. Todavia, nem tudo é dor, gritos e lágrimas nesta filosofia de vida: veja o bem que fazemos quando deixamos os animais viver com as lindíssimas fotografias do santuário de Woodstock. Some estas vidas com as outras que são poupadas quando boicotamos outros tipo de abuso animal (testes, entretenimento, turismo, vestuário, entre outros) e faça a mudança.



VEGANA É A SUA MÃE


E maternidade vegana, pode? Mais oui, bien sûr :) E se vier acompanhada com empoderamento feminino e desconstrução romântica da maternidade melhor ainda.



Artigos relacionados:
Blogues de culinária vegana
Documentários para mudar a nossa consciência sobre os animais

01/01/2017

 

“If a man aspires towards a righteous life, his first act of abstinence is from injury to animals.”
- Albert Einstein -


Imagem | Fonte

17/12/2016

Assado de abóbora e batata-doce para um Natal delicioso

Depois de duas receitas doces, aqui fica uma sugestão de acompanhamento para a ceia de Natal. A receita é da Dana, do Minimalist Baker, exige poucos ingredientes e é plena de sabor.



Ingredientes:

3 batatas-doces grandes, lavadas e com pele;
1 abóbora-manteiga pequena (840 gramas);
2 colheres de sopa de óleo de coco derretido;
1 colher de sopa de xarope de ácer;
1 colher de sopa de manteiga vegana;
1 pitada de canela em pó, sal e pimenta preta.

Ingredientes para o topping:

1 copo de noz-pecã, rusticamente cortadas;
1 colher de sopa de óleo de coco;
1 colher de sopa de açúcar de coco;
1 colher de sopa de xarope de ácer;
1 pitada de sal e de canela em pó;
1 colher de sopa de manteiga vegana (opcional)


Preparação:

Pré-aqueça o forno a 200ºC e unte ligeiramente dois tabuleiros largos (ou use papel vegetal). Unte também um pirex pequeno.
Adicione a batata-doce, cortada em metade, num dos tabuleiros e a abóbora aos cubos no outro.
Regue cada tabuleiro com uma colher de sopa de óleo de coco derretido e polvilhe com o sal e pimenta.
Mexa as batatas-doces e a abóbora um pouco com as mãos para distribuir melhor o óleo.
Asse a abóbora durante quinze minutos e confirme se está macia o suficiente para ser esmagada. Assim que estiver, retire do forno e reserve.
Asse as batatas-doces durante vinte a trinta e cinco minutos. Retire-as do forno quando estiverem muito macias ao toque.
Reduza a temperatura do forno para 180ºC. 
Aqueça uma frigideira larga em fogo médio. Adicione a noz-pecã já cortada e toste durante cinco minutos, mexendo frequentemente. Baixe um pouco a temperatura caso fumegar ou começar a escurecer muito depressa.
Adicione o óleo de coco, o açúcar de coco, o xarope de ácer, a canela e o sal. Agite e deixe cozinhar por mais um ou dois minutos. Retire do lume e reserve.
Retire a pele das batatas-doces e coloque-as numa tigela grande juntamente com a abóbora. Utilize um esmagador de batata para reduzir a puré. Acrescente um pouco mais de sal, pimenta, canela, xarope de ácer e manteiga vegetal. Volte a esmagar e a misturar para combinar tudo muito bem e rectifique os temperos se considerar necessário.
Transfira o puré numa assadeira e decore com a noz-pecã tostada. Acrescente uma colher de sopa de manteiga vegetal sólida se desejar um sabor extra.
Asse durante dez a quinze minutos. Deixe arrefecer um pouco e sirva.


Sugestão: este puré fica muito bem com um seitan assado no forno. Veja esta receita e mude-a ligeiramente (retirando as batatas, por exemplo).



Fotografia: Minimalist Baker